Emulador com jogos de Nintendo e Sony se escondia como navegador na loja do Xbox

A Microsoft há anos bate na tecla da retrocompatibilidade do Xbox, mas um aplicativo foi longe demais neste conceito. Chamado de TNavigator2, o app desenvolvido por brasileiros foi publicado na loja de apps do console e dava acesso a nada menos que 12 mil jogos de várias plataformas antigas, passando despercebido pela companhia desde 2019.

Segundo publicação do UOL Start, o TNavigator2 conseguiu se disfarçar por tanto tempo na loja da Microsoft pela sua aparência honesta, apresentando-se, como o nome indica, como um simples navegador de internet. No entanto, ao fuçar o app, era possível acessar jogos de consoles da Nintendo, da Sega e arcades.

Para adicionar mais complexidade à questão, o aplicativo não era distribuído gratuitamente. Ele era vendido por R$ 25 na plataforma e, o que torna a situação mais interessante, é que a Microsoft embolsa uma comissão de 15% por vendas de apps, o que significa que a empresa faturou com pirataria em sua loja.

Além dos jogos que já vinham "na memória" do aplicativo, formando os 2 gigabytes de download, muito mais do que qualquer outro navegador, os desenvolvedores também prometiam acesso a jogos até mesmo de PlayStation, disponíveis por uma assinatura de R$ 1,90 mensais.

Imagem

O emulador também conseguiu uma adesão forte do público pirata. Bruno Trevisan, responsável pelo app na Trevisan Apps & Games, desenvolvedora do app, chegou a relatar quase 150 mil usuários de 50 países diferentes no grupo oficial do Facebook. O serviço também figurava entre os mais populares da loja.

Com a matéria, a Microsoft foi alertada sobre a prática e excluiu o aplicativo da loja. No entanto, a empresa não vai remover o app de quem já o tem instalado no console, o que permitirá aos usuários continuar utilizando o emulador, mas não permitirá novos downloads.

Apesar da exclusão, os desenvolvedores não se mostraram abatidos e já planejam o TNavigator3, que, segundo o comunicado no grupo, será gratuito para os usuários que pagaram pelas versões 1 e 2. A ideia será tentar fazer com que o emulador se disfarce como jogo na plataforma, em vez de um navegador.

Fonte: Olhardigital

Comentários

12 Ago, 2020 - 10:20

645 Views

Comentários