Homem é morto por filho apos pedir que ele parasse de jogar PUBG Mobile

Uma notícia chocou a Índia nesta semana. Um jovem de 21 anos matou seu pai a sangue frio porque ele, há algum tempo, pedia que ele parasse de jogar PlayerUnknown's Battlegrounds, popularmente conhecido como PUBG, em sua versão mobile. De acordo com reportagem do The News Minute, este rapaz era estudante universitário e morador da cidade de Karnataka, no sul do país.

Investigações dão conta de que o jovem realizou essa atrocidade porque o pai não quis lhe emprestar dinheiro para carregar seu plano de dados móveis para a jogatina online. Outras informações mostram que o estudante era viciado em PUBG.

Segundo a polícia local, quando o pai recusou a ceder a quantia, o jovem o decapitou nas primeiras horas da manhã e até cortou uma das pernas. Mais tarde, outras pessoas da família denunciaram o assassinato às autoridades.

Imagem

Shivanand Koujalgi, o inspetor que investiga o caso, disse ao The News Minute que o pai tentara tirar seu filho do PUBG há meses. "Shankrappa (o pai) trabalhava no departamento de polícia. Ele estava tentando tirar seu filho da PUBG e havia dito aos colegas que seu filho era viciado no jogo. Nos últimos meses, ele também aconselhou Raghuveer (o filho) a parar de jogar, mas o garoto não o ouviu. Raghuveer não estava indo para a faculdade e também estava desempregado", alegou Koujalgi.

PUBG tem sido constantemente envolvido em controvérsias na Índia. Ao longo do ano passado, vários relatos culparam o jogo por várias mortes - alguns desses relatos, no entanto, são bem questionáveis. Algumas cidades indianas chegaram a proibir o jogo durante a temporada de exames escolares do país. Como maneira de remediar um pouco essa situação, a PUBG Corp começou a exibir avisos se os jogadores ficassem online por mais de seis horas seguidas.

Fonte: Canaltech

Comentários

10 Set, 2019 - 23:11

734 Views

Comentários